quarta-feira, 24 de abril de 2013

Antonio Carlos & Jocafi - Grandes Sucessos

Estava eu recentemente numa manhã em pleno trânsito caótico de São Paulo ouvindo na Jovem Pan FM o programa Bom Dia São Paulo. Escuto o noticiário na FM porque a recepção é boa e gosto porque o jornalismo é extremamente competente na estação. Quando sem perceber por alguns instantes de distração que um ruído estridente estava me incomodando e então percebi que o noticiário havia acabado e entrado consequentemente uma programação de música. Logo meus ouvidos no meio daquele trânsito entraram em colapso com a qualidade horriível da música atual que em vez de relaxar traz sequelas para nossa saúde e stress já costumeiro.Imediatamente mudei de estação em procura de salvação foi quando me deparei com a música Você Abusou da dupla baiana Antonio Carlos & Jocafi e imediatamente me transportei para 1971 no ápice da minha juventude com 18 anos onde o país vivia uma fartura de criatividade musical, longe desta mesmice, pobreza e descartável música atual brasileira que infelizmente o jovem atual nem tem noção pela contaminação da mídia. Fiquei maravilhado por ouvir novamente a música Você Abusou com sua poesia simples e extremamente gostosa de um sambinha despretensioso, que acentua sua despretensão na própria letra (“se o quadradismo dos meus versos / vai de encontro aos intelectos”), desta dupla baiana que tanto enriqueceu o cenário brasileiro, especialmente nos anos 70 e automaticamente me deu vontade de resgatar o melhor de sua obra para uma coletânea no blog. Nem sempre fora assim: uma dupla de compositores, cantores, instrumentistas bem afinados e entrosados, criando juntos, fazendo discos, shows e turnês lado a lado.O letrista Ildásio Tavares assim escreveu:  ..."No princípio, não era o verbo e sim a discórdia"...Isto porque, antes de formarem a dupla, Antonio Carlos Marques Pinto (o Vieira) e José Carlos Figueiredo (o Jocafi) eram rivais, competidores contumazes. Ildásio (juntamente com o maestro Carlos Lacerda) contribuiria para a união musical dos dois, trabalhando como parceiro,  e agregando um pequeno grupo, cuja principal porta-voz era a cantora Maria Creuza. Na época, realizaram diversos shows com roteiros de Ildásio Tavares. Se no início havia dois compositores, intérpretes, músicos, buscando individualmente divulgar seus trabalhos de forma competitiva, até, uma vez constituída a dupla, ambos passariam a assinar juntos e dividir os direitos autorais, mesmo das composições individuais, repetindo a bem sucedida fórmula já universalizada por Lennon/McCartney, Roberto e Erasmo Carlos, etc. Nas palavras do próprio Antonio Carlos, em entrevista de 1975 ao jornalista Aramis Millarch com Maria Creuza, Antonio Carlos e Jocafi:"...Qualquer coisa que eu tenha feito, mesmo sem Jocafi, é de Antonio Carlos e Jocafi, hoje. Como qualquer coisa que ele tenha feito sozinho, é de Antonio Carlos e Jocafi. Mesmo antes de nos conhecermos...". Vivam momentos mágicos com  esta coletânea remasterizada produzida pelo blog abrangendo o melhor da dupla. É necessário descompactar o arquivo duas vezes.

disco aqui!

2 comentários:

  1. Sempre uma reliquia, essa é do fundo do baú mesmo, raridades só aqui....

    ResponderExcluir
  2. Grande postagem. Coletânea maravilhosa. Valeu.

    ResponderExcluir